Always.

Depois de todos esses anos acompanhando a série e morrendo de ansiedade, finalmente pude assistir seu desfecho, o filme  Harry Potter e as Relíquias da Morte parte 2.

É até difícil encontrar as palavras pra descrever o quanto foi incrível.

Foram dez anos.

Dez. Anos.

Os dez anos mais fantásticos da minha vida.

Quando eu comecei a ler aqueles livros, aos meus 9 anos de idade, mal imaginava o quão importante aquela história sobre o pequeno bruxo que vivia no armário da escada seria.

E à medida que os anos foram passando, fui percebendo que não é apenas uma história. É um universo inteiro.

Nós que acompanhamos a série fomos cresecendo junto com os personagens. Amadurecemos e aprendemos junto com eles.

E junto deles sentimos raiva, sentimos dor, e sentimos alegria. Sentimos medo, sentimos alívio.

Rimos. Choramos. Amamos.

E os amamos de verdade, como se fossem pessoas reais, como se fossem nossa própria família e nossos próprios amigos.

Parecia que o fim nunca chegaria.

A ansiedade para o próximo livro da série era imensa, e parecia que o último nunca seria lançado. E eis que um dia folheamos a última página do último livro, mal acreditando que havia acabado. Mas ainda restavam os filmes.

E eis que, finalmente, à meia-noite do dia 15 de Julho de 2011, assistimos à última cena de Harry Potter e as Relíquias da Morte, e as luzes do cinema se acendem. O último capítulo da saga. O fim de uma história de amor incondicional de 10 anos.

E saímos todos com lágrimas ainda nos olhos, de tanto chorar pelos nossos amigos bruxos, e um aperto no coração. Mal acreditando que aquela fora a última pré-estreia do Harry Potter, que aquilo era o fim.

E sei que muitas pessoas vão ler textos como esse e achar ridículo, e pensar que é só uma história boba sobre um bruxo, e só um filme, como tantas outras.

Mas não é. E nunca haverá história como essa. Só tenho pena dessas pessoas, que não sabem o que perderam.

Não é uma simples história. Foi minha infância, minha adolescência, e minha vida. O mundo que me acolheu como minha casa. Que tornou minha imaginação e meus sonhos reais. E vai continuar sendo sempre.

E vou levar as lições que aprendi com essa “história” até a última página do último capítulo da minha vida.

Depois de todo esse tempo?

Sempre.

P.S.: Obrigada, Joanne Rowling.

English:

After all these years watching the series and dying from anxiety, I was finally able to watch the outcome, the movie Harry Potter and The Deathly Hallows part 2.

It’s even hard to find the proper words to describe how amazing it was.

It’s been ten years.

Ten. Years.

The most fantastic ten years of my life.

When I started reading those books, in my age of 9 years old, I could barely imagine that story about the little wizard that lived in the stairs closet would be.

And as the years passed, I was noticing that it is not just a story. It’s a whole universe.

We who followed the series have grown up  along with the characters. We amatured and learned with them.

And along with them we’ve felt anger, we felt pain, and felt joy. We fel fear and we felt relief.

We’ve laughed. We’ve cried. We’ve loved.

And we’ve loved them for real, as they were real people, as they were our own family, our own friends.

It seemed that the end would never come.

The anxiety for the next book of the series was huge, and it seemed that the last one would never be released. And so, the day come when we peruse the last page of the last book, barely believing that it had ended. But there were still the movies.

And so, finally, at midnightof the July 15 of 2011, we watch the last scene of Harry Potter and The Deathly Hallows, and the lights of the cinema turn on. The last chapter of the saga. The end of an unconditional love story that lasted 10 years.

We all got out the room still with tears in our eyes from crying so much for our wizard friends, and a heartache. Barely believing that  that was the last preview of Harry Potter, that that was the end.

And I know that many people will read texts like this and finf it ridiculous, and think that this is just a silly story about wizard, and just a movie, like so many others.

But it’s not. And there never will be story like this. I just feel pity for this people, who don’t know what they’re missing.

It’s not a simple story. It was my childhood, my adolescence, and my life. The world that welcomed me as my home.That turned my imagination and my dreams real. And it will always be.

And I’ll take the life lessons and the values that I learned with this “story" until the last page of the last chapter of my life.

After all this time?

Always.

P.S.: Thank you, Joanne Rowling.